Autópsia aponta que Maradona sofreu infarto enquanto dormia, diz jornal

Resultado preliminar da autópsia revelado pelo jornal argentino “La Nación” nesta quinta-feira (26) aponta que Diego Armando Maradona sofreu um infarto enquanto dormia. Segundo a publicação, o ídolo argentino morreu por uma “insuficiência cardíaca aguda, congestiva e crônica”, o que gerou um acúmulo anormal de líquido no pulmão. Ainda de acordo com o jornal, a conclusão do laudo foi confirmada por cerca de cinco especialistas entre “médicos peritos oficiais e um perito da família”.

 

A autópsia foi realizada no hospital de San Fernando. O jornal cita ainda que exames toxicológicos devem revelar, na próxima semana, se houve a ingestão de remédios, drogas ilícitas ou álcool. Maradona morreu aos 60 anos em sua casa na região do Tigre, nos arredores de Buenos Aires. No início do mês, o ex-jogador de futebol havia passado por uma cirurgia no cérebro, e recebeu alta oito dias depois, após drenar uma pequena hemorragia cerebral.

 

Mais cedo, o advogado de Maradona, Matías Morla, divulgou uma nota afirmando que a ambulância demorou mais de meia hora para chegar a residência, o que, segundo ele, “foi uma idiotice criminosa”. Foi pedido que seja aberta uma investigação. O “La Nación” disse que peritos determinaram a morte de Maradona às 12h de quarta-feira (25), horário que coincide com a chegada da ambulância e da polícia.

Compartilhar agora
X