Após MEC manter inscrições do ENEM, desigualdade na educação é questionada

Foto do Ministro da Educação Abraham Weintraub (Wilson Dias/Agência Brasil)

 

O Ministério da Educação postou no último dia 04, um vídeo intitulado “O Brasil não pode parar! Inscrições de 11 a 22 de maio”, confirmando que a realização do ENEM para este ano, mesmo com todas as consequências causadas pela pandemia do Covid-19, como a paralisação das aulas tanto rede pública, quanto privada.

 

A divulgação e confirmação da prova não foi bem vista por muitos estudantes Brasil afora, é que os alunos da rede privada estão voltando às aulas, mesmo com alguns problemas, através da internet e o grande questionamento, principalmente das classes menos favorecidas é que as escolas públicas não voltaram com aulas presenciais e muitos dos estudantes carentes, se quer tem internet de qualidade para assistirem aulas, sem contar com todo o contexto social em que os mais humildes vivem.

 

Em Petrolina, uma tia de uma estudante, que não quis se identificar, relatou que em um colégio da rede privada, onde estuda sua sobrinha, está tendo problemas com vídeo-aulas, agora, imagine como será o aprendizado dos mais carentes. Como eles vão concorrer de igual para igual com quem tem internet e melhores condições de estudo?” Indagou.

 

Em 17 de abril a Justiça Federal de São Paulo determinou que a edição do Exame Nacional do Ensino Médio fosse adiada em função da pandemia do coronavírus. A decisão também apontava para que o prazo de solicitação de isenção da taxa de inscrição fosse adiado por 15 dias. No dia seguinte da decisão, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou sua conta no Twitter para informar que o governo federal iria recorrer. Passada a briga judicial, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) atualizou o site do Enem 2020 com as alterações do calendário e das diretrizes solicitadas pela Justiça.

 

Agora, a versão digital ficou marcada para 22 e 29 de novembro (antes seria realizada nos dias 11 e 18 de outubro). Já a aplicação da prova impressa permanece prevista para as datas 1º e 8 de novembro. Os editais que confirmam as novas datas do Enem digital estão disponíveis na página do Inep. As inscrições poderão ser feitas entre 11 e 22 de maio.O valor da taxa de inscrição, de R$ 85, deverá ser pago até 28 de maio.

 

Compartilhar agora
X