Após desrespeito de humorista contra Assisão, Jorge de Altinho desabafa: “Em que posição estamos colocando os nossos representantes? Posição de “destaque” ou de “desprezo”?”

Um dia após a polêmica entre o humorista Murilo Couto e Assisão tomar conta da internet (ENTENDA AQUI), um dos forrozeiros de destaque da nossa música nordestina, Jorge de Altinho, desabafou em sua rede social e comentou sobre a atual posição que vivem os artistas ditos do “forró raiz”. O autor de “Petrolina-Juazeiro” um dos hinos do forró autêntico chegou a dizer: “Apesar de triste, essa é uma oportunidade para refletirmos sobre o reconhecimento que damos a nossa classe artística. Em que posição estamos colocando os nossos representantes? Posição de “destaque” ou de “desprezo”? disse ele.

 

Além disso, Altinho comentou também sobre o que os grandes nomes da música atual estão fazendo pela classe: “Nos representam em quê? Todo artista tem o seu valor, independentemente do lugar onde tenha nascido, mas reconhecer o de fora em primeiro lugar, significa o quê? Quando a gente precisar defender a nossa nordestinidade, onde é que a gente vai procurar os argumentos? Na cultura e nos valores de longe? Por quantos constrangimentos e humilhações ainda vamos passar até que a gente aprenda que a nossa maior riqueza cultural é o que nos torna únicos no mundo? Nosso lugar, nossos hábitos, nossas festas, nossa fala, nossas comidas, nosso jeito… quando a gente não dá valor na hora certa, acaba pagando um preço bem alto depois. Ou não?”  indagou ele.

 

O forrozeiro que foi um dos primeiros artistas a inserir instrumentos de sopros no forró, fazendo a fusão com sanfona na primeira metade dos anos 80,  fez uma reflexão com sua esposa e nas palavras dela: “o que aconteceu [Desrespeito do humorista com Assisão] é só um reflexo do que ocorre todos os dias, todos os anos, toda temporada de São João… quando a gente trava uma batalha gigante pra trabalhar com dignidade”.

 

Veja a postagem na íntegra de Jorge de Altinho:

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

O “humorista” pediu uma desculpinha debochada, viram? Quero aproveitar esse fato lamentável e propor uma reflexão a todos nós nordestinos: se Assisão @assisao_oficial_ estivesse num nível de reconhecimento que ele merece, divulgado e prestigiado pelo público e pela mídia, certamente ele não teria passado por isso. Concordam? Percebem que os chamados “artistas raiz” estão sujeitos a isso?! É claro que nada justifica a forma caluniosa e desrespeitosa adotada por quem quer que seja. Mas vejam que, apesar de triste, essa é uma oportunidade para refletirmos sobre o reconhecimento que damos a nossa classe artística. Em que posição estamos colocando os nossos representantes? Posição de “destaque” ou de “desprezo”? Sem desmerecer o talento de ninguém, as grandes “estrelas” da música atualmente nos representam em quê? Todo artista tem o seu valor, independentemente do lugar onde tenha nascido, mas reconhecer o de fora em primeiro lugar, significa o quê? Quando a gente precisar defender a nossa nordestinidade, onde é que a gente vai procurar os argumentos? Na cultura e nos valores de longe? Por quantos constrangimentos e humilhações ainda vamos passar até que a gente aprenda que a nossa maior riqueza cultural é o que nos torna únicos no mundo? Nosso lugar, nossos hábitos, nossas festas, nossa fala, nossas comidas, nosso jeito… quando a gente não dá valor na hora certa, acaba pagando um preço bem alto depois. Ou não? … ❓ … Passamos o dia, eu e minha mulher, refletindo sobre isso… porque, nas palavras dela, o que aconteceu hoje é só um reflexo do que ocorre todos os dias, todos os anos, toda temporada de São João… quando a gente trava uma batalha gigante pra trabalhar com dignidade. #RespeitaoNordesteCabra #musica #tradicao #cultura #nordeste #pernambuco #serratalhada #forro #poesia #assisao #jorgedealtinho #saojoao

Uma publicação compartilhada por Jorge de Altinho (@jorgedealtinho) em

Compartilhar agora
X