Após 1ª dose da vacina, Israel vê queda de 60% em internações de idosos

Na foto, Primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, toma vacina contra o Covid-19

 

O programa de vacinação em massa de Israel contra a covid-19 é um dos mais eficientes do mundo até o momento. Menos de duas semanas após o início das aplicações (em 19 de dezembro de 2020), o país já tinha vacinado 800 mil pessoas com a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNTec.

 

Cerca de um mês depois, um provedor de saúde israelense afirma que está percebendo resultados positivos com a queda de hospitalizações para idosos de mais de 60 anos. O Maccabi Healthcare Services informou no início deste mês que houve uma redução de 60% nas infecções por coronavírus após três semanas da primeira dose ser administrada, segundo relatado pelo jornal The Times of Israel.

 

Segundo Maccabi, a diminuição das internações é rápida após a vacinação, afirmando que as internações começaram a cair acentuadamente a partir do dia 18 após as pessoas receberem a primeira vacina. Até o dia 23, dois dias após a segunda dose, há uma queda de 60% nas internações entre pessoas vacinadas com mais de 60 anos.

 

Galia Rahav, chefe de doenças infecciosas do maior hospital de Israel, o Sheba Medical Center, alertou, contudo, que parte da queda pode ser devido à tendência de pessoas recém-vacinadas aderirem às regras de quarentena – o que ajuda a diminuir o contágio.

 

Compartilhar agora
X