Alegando suspeita de covid, Pazuello quer adiar depoimento na CPI da Covid

Com depoimento agendado para às 10h de amanhã (5) na Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a covid-19, no Senado Federal, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello avisou que não vai comparecer presencialmente para prestar depoimento. O general do Exército, que já teve a doença em outubro de 2020 e chegou a ficar internado em Brasília, alega que dois assessores receberam diagnóstico positivo para o novo coronavírus e, por isso, terá de ficar em quarentena.

 

O depoimento de Pazuello é considerado um dos mais importantes pela comissão, que investiga possíveis erros e omissões do governo de Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. A sua gestão ocorreu no auge da crise da covid-19. Pazuello, que comandou a pasta de Saúde até março deste ano, fez acusações graves ao deixar o Ministério da Saúde, admitindo até a existência de um esquema de corrupção na pasta.

 

O ex-ministro deve tentar autorização para depor a distância ou adiar em uma ou duas semanas sua oitiva. Os senadores avaliam manter o depoimento pela internet, mesmo cogitando a possibilidade de haver algum tipo de orientação quanto às perguntas realizadas pelos parlamentares, porém, com possibilidade de, posteriormente, haver uma nova convocação de maneira presencial, para esclarecer eventuais dúvidas.

foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados/Fotos Públicas

Compartilhar agora
X