Abertas as inscrições para formações que vão contribuir para a profissionalização de artistas musicais do Sertão do São Francisco

Nem mesmo a mais genial das ideias sustenta sozinha um negócio. São necessárias estratégias inteligentes, organização, planejamento e responsabilidade financeira para fazê-la prosperar. E isso vale também para o cenário musical. Partindo dessa perspectiva, o projeto Casinha Inc., que é voltado para artistas do Sertão do São Francisco está com inscrições abertas para quatro formações que abordarão sobre os diferentes estágios da cadeia produtiva da música.

 

O projeto é fruto da parceria entre Iago Guimarães, músico, produtor musical, engenheiro de Mix/Master da Casinha Lab (Juazeiro-BA) e Geraldo Júnior, produtor cultural, que se uniram com o intuito de contribuir na profissionalização desses artistas da região.

 

 

“A Casinha Lab nasceu de um projeto de assessoramento artístico. Pudemos perceber de perto que a falta de profissionalização e amadorismo do cenário cultural local geram várias consequências. Boa parte dos fonogramas lançados em nosso território são com pouca organização prévia, dificultando a difusão do produto, diminuindo a probabilidade de reconhecimento, de formação de público ou até mesmo de circulação em outros territórios. A falta de formação no cenário musical é uma grande barreira para que o conteúdo gerado por aqui tenha visibilidade nacional”, diz Geraldo Júnior.

 

O projeto promoverá, nos próximos meses, várias ações, em formato online, com o intuito de capacitar artistas e produtores que serão preparados e estruturados para criação, registro, produção e lançamento da sua obra na área da música (Singles, Ep e etc). Serão três etapas, iniciando pela realização de formações que abordarão sobre os diferentes estágios da cadeia produtiva da música. Posteriormente haverá uma seleção de dois grupos, após curadoria feita pela produção, para início do processo de incubação e produção musical. Por fim, os selecionados se apresentarão, em formato live, no Estúdio Casinha Lab, para divulgar os seus lançamentos.

 

Os cursos são: sobre planejamento de carreira, com Ana GB, produtora artística, cultural, executiva e de evento; sobre direitos autorais, com Armando Rafael, músico, compositor, produtor fonográfico, produtor cultural e pesquisador; sobre marketing digital para artistas, com Wynne Carvalho, jornalista e social media; e sobre gravação caseira, com Iago Guimarães, músico, compositor, produtor musical, multi-instrumentista e engenheiro de mixagem e masterização.

 

As formações serão realizadas entre os dias 1º e 6 de fevereiro, e os interessados devem se inscrever através da plataforma Sympla (https://linktr.ee/OparaProdutoraCultural), por onde as formações serão ministradas. É necessário realizar o cadastro na íntegra. As vagas são limitadas e estarão abertas até o preenchimento da capacidade total, que é de 300 pessoas por formação, ou até a data de realização de cada curso (disponível nos respectivos links).

 

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Compartilhar agora
X