A série da semana é para quem curte o mundo dos esportes, vamos ver?

Um mundo recheado de grandes atletas que constantemente ganham fama dentro e fora das competições. Dentre os maiores de todos os tempos, é impossível ignorar Michael Jordan, que fez história com uma das mais brilhantes carreiras da história do basquete. Resultado de uma parceria entre ESPN e Netflix, Arremesso Final é o registro definitivo não apenas da trajetória do astro ao lado dos Chicago Bulls, mas de um importante período da história desse esporte, que alcançou o patamar de fenômeno cultural.

 

 

Em seus 10 episódios, Arremesso Final acompanha o último campeonato da equipe dos Bulls que entrou para a história como uma das maiores de todos os tempos sob a liderança de Michael Jordan. A produção começou durante a temporada 1997-98 da NBA, quando uma equipe de filmagem ganhou livre acesso aos bastidores do time, registrando coletivas de imprensa, vestiários e todo o seu cotidiano.

 

Em certo momento, a produção volta ao ano de 1984, quando Michael Jordan chegou à Chicago como um calouro promissor. A série documental explica quase didaticamente a importância de Michael Jordan para o basquete mundial. Contando seu início conturbado graças à uma lesão, suas consecutivas vitórias e até sua curta aposentadoria, o documentário coloca os holofotes na grande lenda. Ainda que com uma intensidade menor, o documentário mostra seu vício em jogo, o rigor por vezes cruel com que lidava com companheiros de equipe e algumas das inimizades que criou por conta de uma raiva cega criada por sua competitividade. Tudo isso enquanto apresenta seu enorme legado conquistado também fora das quadras, já que parte dos episódios inclui o lançamento do icônico tênis Air Jordan e as filmagens de Space Jam: O Jogo do Século.

 

Ao fim dos dez capítulos é fácil entender que, quando Barack Obama define Jordan como uma “força cultural”, ele não estava exagerando.

 

 

Por Luciana Lopes

Compartilhar agora
X