XIIII! Homem que estampou, quando bebê, capa de disco do Nirvana, processa banda por exploração sexual infantil

Hoje com 30 anos, o homem que, quando bebê, aos 4 meses de idade, estampou a capa do disco “Nevermind”, da banda Nirvana, em 1991, processou a banda por exploração sexual. Spencer Elden pede indenização de US$ 150 mil. O processo conta com 15 réus, dentre eles a viúva de Kurt Cobain (vocalista), Courtney Love, e a gravadora que lançou e distribuiu o disco, segundo informou o jornal The Guardian.

 

Na capa do disco, o bebê aparece nadando sem roupa indo atrás de uma nota de um dólar.  Spencer pede o equivalente a R$ 787 mil de cada uma das partes por “exploração sexual infantil comercial desde quando Elden era menor de idade até os dias atuais”, diz a defesa. No processo, Eldern alega ter sofrido uma produção de pornografia infantil com sua imagem.

 

“O Nirvana decidiu usar uma nota de um dólar em um anzol como um adereço – depois de um amplo debate entre o uso de uma nota de um dólar, carne crua, um cachorro, e outros objetos comumente associados a interesses lascivos”, argumenta o advogado Robert Lewis, que representa Elden, no documento apresentado ao tribunal. Ainda conforme publicação do The Guardian, Elden diz que nunca teria sido pago pela imagem estampada no projeto.

Compartilhar agora
X