Você viu? Governo do Estado se manifesta sobre vacinação em massa dos pernambucanos

A imunização em massa da população é um dos grandes questionamentos quando o assunto é a vacinação contra a covid-19, que, no Brasil, está acontecendo por grupos prioritários. Ainda assim, algumas gestões já estão visualizando a expansão da imunização. A prefeitura do Rio de Janeiro, por exemplo, divulgou um calendário que prevê imunizar, até outubro, 90% da população adulta, com pelo menos a primeira dose. Em coletiva realizada na última semana, membros do governo de Pernambuco responderam ao questionamento de uma jornalista sobre como o Estado está se planejando para a vacinação em massa. Confira o que disseram:

 

“Nós estamos avançando com a vacinação de acordo com o Plano Nacional de Imunização, e nesse momento a vacinação tem o objetivo de redução de casos graves e óbitos, por isso nós vamos seguir os critérios técnicos e epidemiológicos da campanha de vacinação, priorizando sempre os mais suscetíveis ao adoecimento e os expostos ao vírus. Ainda precisamos avançar nesses grupos prioritários e finalizar o grande grupo de comorbidades, pessoas com deficiência, gestantes e puérperas, que consideramos mais de 1 milhão de pessoas no Estado, e ainda terminar um grupo de mais de 400 mil trabalhadores essenciais”, disse a superintendente de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde, Ana Catarina de Melo.

 

Já o secretário de Saúde, André Longo, disse que o governo pretende vacinar o maior número possível de pernambucanos, e que o Estado está tentando garantir a Sputnik V. “Essas vacinas, podendo chegar a Pernambuco, poderá facilitar o acesso às pessoas que não têm comorbidades, por faixa etária, até a gente cumprir todos. Mas temos que seguir os critérios epidemiológicos. Precisamos primeiro cuidar desse grupo (prioritários) para depois avançar para as demais pessoas, que serão atendidas na medida de disponibilidade de vacinas que chegarão a Pernambuco”, ressaltou.

 

foto: GovSP

Compartilhar agora
X