VOCÊ VIU? Garoto de 13 mata mãe e irmão e mãe por conta de celular e cobrança por notas altas

O caso envolvendo um adolescente de 13 anos que confessou à polícia que matou a tiros a mãe, de 47 anos, e o irmão mais novo, de sete anos, e ainda baleou seu pai, de 57 anos, que está tetraplégico, vem repercutindo nas redes sociais. O caso aconteceu na cidade de Patos, na Paraíba, no sábado (19). O corpo da mãe estava no quarto do casal e o da criança na sala, ambos já em óbito. Já o pai, ferido no tórax, foi socorrido vivo para o Hospital Regional de Patos.

 

O suspeito de cometer o ato infracional é o próprio filho do casal, um adolescente de 13 anos, que confessou a ação em depoimento à polícia. A arma utilizada na ação é do policial militar reformado. De acordo com o depoimento do próprio adolescente, ele cometeu o ato infracional porque a família o proibiu de usar o celular para jogar e para conversar com os amigos e porque era pressionado por notas boas. Um áudio do depoimento está circulando nos aplicativos de mensagens e a Polícia confirmou a veracidade do material, vazado “por engano”.

 

Segundo o delegado, o adolescente está sozinho numa sala reservada para menores de idade na carceragem da Polícia Civil da Paraíba, aguardando a audiência de apresentação, e acrescentou que o menino se assustou quando soube que o pai estava vivo. “Eu percebi que ele, quando soube que o pai ainda estava vivo, se assustou. Acho que ele estaria mais satisfeito se todos os três tivessem falecido”, disse o delegado Renato Leite em entrevista à “TV Sol”.

 

Após efetuar os disparos contra os três, o jovem guardou a arma onde costumava ficar, chamou o Samu e tentou fazer parecer que havia acontecido um assalto. “Depois de todas as diligências que fizemos, a gente conseguiu elucidar esse caso. A arma foi apreendida, foi encaminhada pra perícia. O menor aguarda num local adequado, por ser menor, a manifestação judicial e do Ministério Público”, informou delegado.

Compartilhar agora
X