Vazão de Sobradinho permanecerá em 4.000 m³/s até fevereiro, mas pode aumentar, alerta CHESF

A vazão do Reservatório de Sobradinho vai se manter em 4.000 m³/s até o próximo dia 2 de fevereiro. É o que informa carta circular divulgada pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco. A Chesf destaca, entretanto, que “a situação hidrológica está sendo permanentemente avaliada, podendo haver alterações nesses valores em função da evolução das chuvas e vazões na Bacia do São Francisco”.

 

Em decorrência do grande volume de chuvas nos estados da Bahia e Minas Gerais, que acontecem desde dezembro de 2021, a Chesf vem aumentando, desde o dia 12 de janeiro, a defluência dos reservatórios, que subiu de 1.000 m³/s para 4.000 m³/s ontem (24). Os aumentos considera a situação hidrometeorológica da bacia do Rio São Francisco, segundo a Chesf, que acrescenta ainda que “caso as alterações na programação de defluências se configurem, serão previamente comunicadas, com o horizonte que as ferramentas disponíveis possibilitam”.

 

A Chesf diz ainda que a vazão máxima de 4.000 m³/s não deve extrapolar a calha principal do Rio São Francisco e corresponde a metade do valor da descarga de restrição no trecho de Sobradinho até a foz, qual seja 8.000 m³/s. A Companhia volta a ressaltar a importância de não ocupação de áreas ribeirinhas situadas na calha principal do rio, haja visto o período úmido em curso e a possibilidade de elevação das vazões para valores acima de 4.000 m³/s, a depender da evolução do quadro de chuvas na Bacia do São Francisco.

Compartilhar agora
X