Setor de entretenimento perdeu equivalente a 80 Fords no Brasil

Levantamento feito pela Associação Brasileira de Promotores de Eventos (ABRAPE) e divulgada, nesta terça-feira(26), pela colunista Miriam Leitão, do Jornal O Globo, indica que foram perdidos, desde o início da pandemia, 335.435 empregos formais no setor, composto por operadores turísticos e agências de viagem, aluguel e montagem de estrutura para eventos, bares e restaurantes, hospedagem, publicidade e propaganda, segurança privada e serviços gerais e de limpeza. O número passa de 450 mil se entrarem no cálculo os trabalhadores indiretos.

 

“Os empregos afetados no segmento superam em quase 80 vezes os perdidos com o fechamento das fábricas da Ford no país”, afirma o empresário e presidente da ABRAPE, Doreni Caramoni Júnior, que afirma que se não houver medidas emergenciais que protejam o setor, há o risco de dobrar este número.

 

Via Alô Alô Bahia

Compartilhar agora
X