SAIBA O QUE É: Descoberta causa de surto misterioso no PE que provoca coceira na pele

Dermatologistas que atuam no Nordeste ajudaram a entender o que tem causado o registro de diversos casos de lesões que provocam coceira na pele em moradores de municípios de Pernambuco, com apoio da Sociedade Brasileira da especialidade (SBD), através do trabalho realizado pelos dermatologistas Cláudia Ferraz e Vidal Haddad Junior.

 

O estudo indicou que a chave do surto de dermatites pápulo-eritêmato-pruriginosas, com aspecto urticariforme, são as mariposas do gênero Hylesia, que se reproduzem nesta época do ano e causam epidemias de dermatites em vários pontos do País. Ao entrar em ambientes domésticos e ao se debaterem contra focos de luz, esses insetos liberam cerdas corporais minúsculas que penetram profundamente na pele humana e causam a intensa dermatite observada.

 

Além da inflamação inicial, descrita na histopatologia como um infiltrado linfocitário, existe a probabilidade de formação de granulomas em fases posteriores. A dermatite ainda permanece por dias e até semanas, devido à permanência das cerdas (“flechettes”) na pele, que puderam ser observadas em áreas afetadas de pacientes que passaram por exames feitos pelos especialistas. O tratamento é feito com foco na inflamação com corticoides tópicos e anti-histamínicos e, dependendo da extensão das lesões, o uso de corticoides sistêmicos pode ser necessário.

 

*com informações NE10

Compartilhar agora
X