RÚSSIA X UCRÂNIA: “O pior ainda está por vir”, conclui presidente francês após conversa com Putin

O presidente da França, Emmanuel Macron, conversou com os presidentes da Rússia e da Ucrânia nesta quinta (3), E chegou a uma conclusão sombria após a conversa com Vladimir Putin, da Rússia: “o pior ainda está por vir”. Segundo o comunicado do Palácio do Eliseu, em uma conversa que durou uma hora e meia, Putin afirmou que a operação russa está prosseguindo “de acordo com os planos” e pode “se intensificar” se os ucranianos não aceitarem suas condições.

 

O Kremlin disse que lista de demandas apresentadas à Ucrânia pode vir a se expandir caso as suas exigências não sejam atendidas. De acordo com a Presidência russa, Putin afirmou que continuará, “sem concessões”, sua ofensiva contra os “nacionalistas” na Ucrânia, país invadido por Moscou em 24 de fevereiro. No telefonema, Putin continuou a afirmar o objetivo de “desnazificar” a Ucrânia. Macron, por sua vez, teria dito que o argumento não é válido e pedido para que os russos evitassem mortes de civis, assim como permitisse o acesso de ajuda humanitárias.

 

Hoje, em pronunciamento transmitido ao vivo do Kremlin, sede do governo russo, Putin voltou a chamar os ucranianos de neonazistas e fez uma série de acusações. “Os neonazistas usam civis como escudos e blindados em áreas residenciais”, iniciou. O líder russo completou. “Os nacionalistas não estão permitindo a retirada segura das pessoas”, disse, referindo-se aos refugiados. Mais de 1 milhão de pessoas já deixaram a Ucrânia.

 

foto: Estadão

Compartilhar agora
X