RACISMO: O que os casos João Vítor, George Floyd, entre tantos outros precisam nos ensinar?

Na segunda-feira (25), filmagens de um policial asfixiando George Floyd nos Estados Unidos circularam na internet. Desde então, protestos vêm ocorrendo em várias cidades do país americanos. Na sexta (29), o policial foi preso e acusado formalmente de homicídio. Segundo a acusação contra Chauvin, ele manteve o joelho sobre o pescoço de Floyd durante 8 minutos e 46 segundos, sendo que nos últimos 2 minutos e 53 segundos o homem, negro, já estava inconsciente.

 

A cada 23 minutos morre um negro no Brasil segundo levantamento feito pela Anistia Internacional na campanha Jovem Negro Vivo. O caso de George Floyd tomou grandes proporções, mas casos como o do menino João Pedro, de apenas 14 anos, morto numa operação policial no Rio de Janeiro também teve grandes repercussões por aqui. O problema é que casos como estes acontecem muito, mas a pergunta é, até quando isso? Até quando o uso de força desproporcional irá acontecer? Quantos inocentes irão perder suas vidas por conta da sua cor, gênero ou crenças?

 

Se você não conseguir ficar indignado com isso, algo está faltando. Vamos pensar mais sobre o assunto?

Compartilhar agora
X