Qualidade das músicas emociona público na 1ª noite do Festival Edésio Santos

O público que compareceu ao espaço da Orla II de Juazeiro, na noite desta quinta-feira (12), aplaudiu as 12 músicas concorrentes do 22º Festival Edésio Santos da Canção. O festival é uma realização da Prefeitura Municipal de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes. Esse ano faz a homenagem ‘Dois Violões’ a Neto (José Wilys) e João Gilberto.

 

Ao tempo em que os sons tomavam conta da noite ribeirinha, torcidas organizadas ou não, aplaudiam os intérpretes. Alguns já com performance de vencedores. Foi o caso da petrolinense Alcina Gonçalves que defendeu a canção ‘Só Maria’, de autoria de Amauri Plácido da Silva Neto. Ao soltar a voz, acompanhada de seu violão e da banda base Amadores Profissionais, o público abandonou as cadeiras e foi à frente do palco, aplaudir a cantora, que é portadora de necessidades especiais para a visão.

 

Entre os alcançados pela emoção, estava o professor da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), o agrônomo e administrador de empresas José Humberto, que não escondeu a escolha do seu voto na categoria popular: “Para mim, essa é a mais forte concorrente ao título do Edésio esse ano”, disse.

 

Para o compositor concorrente da 22° edição do Festival Edésio Santos, Eugênio Cruz, a primeira noite do evento teve uma sensação muito especial. “Esse ano o Festival acontece no mesmo local onde participei pela primeira vez, em 2004. Minha história como compositor se mistura a esse festival que tanto amo participar. Agora é aguardar o resultado e torcer para levar meu ‘Coringa’ – que fez bastante sucesso pela condução do sempre irreverente e incrível de Dom Pilé para a final dessa edição, que promete ser épica por vários motivos, especialmente, por respirar o mesmo ar do meu maior mestre e influenciador, Geraldo Azevedo, que fará o show de encerramento e que era amigo de Edésio Santos”, afirma.

 

Ao lado de Mundinho, Mestre Alvinho e os filhos do cantor Neto – um dos dois violões homenageados, João Sereno e sua batida de violão botaram o público para dançar, fechando a primeira noite do festival de forma emocionante.

 

Nesta sexta-feira (13), a partir das 20h, acontece a segunda noite do FESC, com a apresentação de mais 12 músicas e show do cantor Rodrigão. Ao final das apresentações, o público vai conhecer as 12 canções finalistas, que concorrem no sábado (14), quando acontece o show de encerrado com Geraldo Azevedo.

 

Por Carlo Humberto / Seculte

X