Presidente da Anvisa sobe o tom e manda Bolsonaro se retratar após insinuações de corrupção na agência, saiba mais:

O diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, divulgou nota na noite deste sábado (8) para rebater declarações contra a agência feitas durante a semana pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

 

Na última quinta-feira (6), em entrevista à TV Nova Nordeste, Bolsonaro questionou a necessidade de vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Além disso, insinuou interesses da Anvisa por trás da aprovação da imunização da faixa etária.

 

“O que que está por trás disso? Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí? Qual o interesse daquelas pessoas taradas por vacina? É pela sua vida, pela sua saúde?”, questionou o chefe do Executivo.

 

Na carta deste final de semana, Barra Torres desafia Bolsonaro a tornar pública “informações que levantem o menor indício de corrupção” da gestão da Anvisa, oferecendo a possibilidade de uma investigação. Caso contrário, pede que o presidente se retrate.

 

“Vou morrer sem conhecer riqueza, senhor Presidente. Mas vou morrer digno. Nunca me apropriei do que não fosse meu e nem pretendo fazer isso, à frente da Anvisa. Prezo muito os valores morais que meus pais praticaram e que pelo exemplo deles eu pude somar ao meu caráter”, disse.

 

“Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, senhor Presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar”, completou.

Compartilhar agora
X