Presidente da Abrafrutas defende práticas sustentáveis da fruticultura brasileira no painel ‘Agricultura e Serviços Ambientais’ durante a COP27

 

A 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-27), realizada em Sharm El Sheikh (Egito), entrou na sua última semana de encontros e debates a respeito de saídas para minimizar os impactos do aquecimento global sobre o planeta. Em seu retorno à presidência da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Guilherme Coelho já recebeu a importante missão de representar a fruticultura brasileira no painel ‘Agricultura e Serviços Ambientais’.

 

Para Guilherme Coelho o mundo enfrenta o grande desafio de combater a fome sem causar ainda mais prejuízos para o meio ambiente.

 

“Nós fruticultores brasileiros estamos conseguindo produzir com sustentabilidade e responsabilidade social. Somos auditados por empresas internacionais que fiscalizam desde os fertilizantes utilizados, até as condições de trabalho dos nossos colaboradores. E a tecnologia é fundamental nesse processo. Hoje dispomos de ferramentas que nos permitem oferecer apenas o que a planta precisa, evitando desperdícios seja de água ou de insumos, barateando os custos e respeitando o equilíbrio ambiental”, comentou.

 

O presidente da Abrafrutas ainda destacou o papel da fruticultura como geradora de empregos diretos e indiretos, e a inclusão da mão de obra feminina na produção de frutas.

 

Foto: Divulgação

Compartilhar agora