Preocupante: cepa sul-africana do coronavírus é mais perigosa que a britânica, diz ministro

O ministro de Saúde britânico, Matt Hancock, disse hoje (4) à rádio BBC, que a variante do novo coronavírus identificada na África do Sul é ainda mais perigosa do que a mutação altamente infecciosa identificada no Reino Unido. O ministrou falou que o problema é “muito significativo” e que está “extremamente preocupado com a variante sul-africana e é por isso que tomamos as medidas de restringir todos os voos da África do Sul”, disse.

 

Os cientistas dizem que a variante sul-africana do novo coronavírus tem múltiplas mutações na importante proteína “spike” que o vírus usa para infectar células humanas. Também tem sido associada a maior carga viral, significando maior concentração de partículas virais no corpo dos pacientes, possivelmente contribuindo para níveis mais elevados de transmissão.

 

A grande preocupação dos cientistas é que as vacinas contra a Covid-19 não funcionem contra a variante do coronavírus encontrada na África do Sul, disse a emissora britânica ITV, citando um consultor científico não identificado do governo britânico. Cientistas, incluindo o CEO da BioNTech, Ugur Sahin, e John Bell, professor de medicina da Universidade de Oxford, disseram que estão testando as vacinas nas novas variantes e afirmam que podem fazer os ajustes necessários em cerca de seis semanas. (com informações da CNN)

Compartilhar agora
X