PAPO RETO: Jovens são “prisioneiros dos seus telemóveis”, critica Papa Francisco

O papa Francisco alertou hoje (6) que muitos jovens “estão nas redes sociais, mas não são muito sociáveis”, vivendo “prisioneiros dos seus telemóveis”. Durante encontro em Atenas, na Grécia, Francisco pediu que eles se encontrem e não se fechem. “Corremos o risco de esquecer quem somos, obcecados por milhares de aparências, por mensagens esmagadoras que fazem a vida depender das roupas que vestimos, do carro que conduzimos, da maneira como os outros nos olham”, alertou o papa.

 

Francisco aconselhou os jovens a reconhecerem o seu próprio valor, por aquilo que são e não por aquilo que possuem. “Não tens valor pela marca de roupa ou calçado que usas, mas porque és único, és único”, disse, citando uma passagem da Odisseia de Homero, especialmente quando o personagem Ulisses encontra as sereias durante a sua jornada, e elas atraem os marinheiros com os seus cantos para os fazerem chocar contra os recifes.

 

E completou: “Queres fazer algo novo na vida? Queres rejuvenescer? Não te contentes em publicar um post ou um tuíte. Não te contentes com encontros virtuais, procura os reais, principalmente com aqueles que precisam de ti; não procures visibilidade, mas sim os invisíveis. Isso é original, isso é revolucionário”, disse ainda o papa, que pediu aos jovens que saiam “das suas zonas de conforto” porque, embora “seja mais fácil sentar-se no sofá em frente à televisão”, isso é “algo de velhos”.

 

foto: Roberto Stuckert Filho

Compartilhar agora
X