O especialista Brenno Cavalcanti revela que o termo está sendo cada vez mais exigido no mundo corporativo

Os escândalos recorrentes de corrupção no Brasil repercutiram em todo o mundo, deteriorando a imagem do país no exterior. Buscando se adequar aos padrões éticos e atender à pressão internacional, a função de compliance foi incorporada no país, com a criação de leis e imposições regulatórias, das quais os empreendedores devem ficar atentos para evitar multas, irregularidades, restrições legais e punições judiciais. Essas inovações na legislação foram discutidas nesta segunda-feira, 08, na aula magna promovida pela Rede UniFTC para os estudantes dos cursos de Engenharia, na abertura da semana de Boas-Vindas ao novo semestre.

 

O especialista em Compliance e Governança Corporativa, Breno Cavalcanti, explicou que a implementação dessas obrigações segue um movimento global. Diversos países possuem práticas semelhantes formalizadas e o termo “compliance”, que significa estar em conformidade com leis e regulamentos externos e internos, faz parte da estrutura das organizações.

 

De acordo com as informações do convidado, no cenário nacional, a palavra já tinha sido acolhida há um tempo, mas na prática, não representava nada concreto. “As empresas, em tese, já tinham mecanismos internos de compliance, como código de ética e conduta anti corruptivos. As políticas são antigas, mas, não significa dizer que era um programa efetivo”, afirmou Breno Cavalcanti.

 

A expectativa é que com as determinações mais recentes, como a Lei.12.846/2013, conhecida como Lei da Empresa Limpa e a aplicação das punições, as empresas se adequem às novas regras. Breno enfatizou que “a intenção é , de fato, uma mudança cultural do mercado. É incentivar que o mesmo, embora se auto regule e se auto promova, adote medidas e esteja comprometido com diretrizes mínimas que vão garantir uma melhoria para o campo socioeconômico”.

 

Durante a aula, o especialista ainda apresentou exemplos do que é considerado corrupção, orientou os estudantes sobre como se atualizar e o que deve ser observado em contratos e licitações. A importância da elaboração de um programa de compliance que considere a realidade da instituição também foi destacada. Além de corrigir falhas de conduta ética e suprimir práticas corruptivas dentro das organizações, a regulação deve prevenir riscos e reforçar os valores da empresa, independente de qual setor ela esteja inserida.

 

A programação das Boas-Vindas continua até dia 12 de fevereiro com a apresentação de aulas magnas e webinars. As aulas estão sendo transmitidas, gratuitamente, ao público pelo canal Youtube da UniFTC. O webinário está sendo restrito ao alunado e exibido através da plataforma blackboard. Confira a programação completa de Boas – Vindas da Rede UniFTC no link http://bit.ly/BoasvindasUniFTC211.

 

|SERVIÇO|

 

Rede UniFTC promove palestras gratuitas durante a programação de volta às

aulas

Quando: De 08 a 12 de fevereiro

Horário: A partir de 19h

Programação completa: http://bit.ly/BoasvindasUniFTC211

Acesso às aulas: http://bit.ly/youtubeboasvindasuniftc211

Participação gratuita

Compartilhar agora
X