Mortes de idosos acima de 90 anos por Covid-19 caem em SP e especialistas falam “reflexo da vacina”

O número de mortes por Covid-19 entre idosos com mais de 90 anos na cidade de São Paulo caiu 70% entre janeiro e fevereiro de 2021, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

 

Para os infectologistas, a redução acentuada, principalmente nas mortes desse grupo, pode já estar refletindo os efeitos da aplicação das vacinas entre os idosos da cidade. Os dados, segundo a prefeitura, compreendem o período das primeiras semanas de aplicação da primeira dose dos imunizantes contra a Covid-19 na capital paulista, que começou em 5 fevereiro.

 

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, as mortes desses idosos recuaram de 127 em janeiro para 38 no mês passado. Os números de internações e de casos também tiveram uma queda acentuada. Em janeiro, 246 idosos com mais de 90 anos foram internados por Covid-19 na capital paulista. Em fevereiro, o número caiu para 104, uma redução 57,7%, segundo o levantamento da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

 

Para o infectologista da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) Renato Kfouri, os dados são ainda preliminares em relação aos efeitos da imunização, mas “bastante animadores sobre a efetividade das vacinas na vida real das pessoas”. “Considerando que a vacina começou a ser aplicada em 5 de fevereiro e que elas começam a fazer efeito até 15 dias depois, é possível que a redução possa já ser reflexo da vacinação, especialmente em relação às mortes”, afirmou.(G1)

Compartilhar agora
X