Ladrões furtam cano que transportava oxigênio para pacientes com Covid

Criminosos invadiram uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barão de Mauá, em São Paulo, para furtar 1,5m de canos da tubulação usados no transporte oxigênio hospitalar aos pacientes internados. O caso aconteceu na madrugada deste sábado (12/6).

 

Segundo a Secretaria de Saúde local, cinco pacientes, sendo dois com Covid-19, precisaram ser transferidos da UPA para outras unidades de saúde em decorrência da ação criminosa. Os internos foram deslocados para uma UPA na Vila Assis e para o Hospital Nardini.

 

Em nota, a pasta afirmou que técnicos estiveram no local pela manhã e realizaram a troca dos equipamentos furtados. “A UPA Barão está funcionando e deve voltar a atender os pacientes de casos mais graves até o fim deste sábado”, enfatizou. Atualmente, a unidade conta com 15 leitos de enfermaria, sendo quatro deles com suporte ventilatório.

 

O prefeito do município, Marcelo Oliveira, lamentou a ação criminosa. “É lamentável que em meio a uma pandemia, onde os serviços de saúde estão sendo ainda mais essenciais, alguém tenha a coragem de realizar um crime desses, que prejudica tanta gente. Lamentável. Importante parabenizar a equipe da UPA, que agiu rapidamente e mesmo em uma situação tão grave, nenhum paciente ficou desassistido,” disse.

Compartilhar agora
X