Funcionários da Anvisa afirmam que agência ‘não serve aos interesses de governos’

Em carta aberta publicada no início da madrugada desta sexta-feira (11), por funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmam que eles atuam com base em critérios científicos e que não servem “aos interesses de governos, de pessoas, de organizações ou de partidos políticos”. A Associação dos Servidores da Anvisa (Univisa) reforça no texto que o trabalho técnico da autarquia está “acima de qualquer pressão”.

 

“Pressões externas são inerentes ao trabalho desenvolvido por nós, servidores da Anvisa, mas o trabalho técnico está acima de qualquer pressão”, diz trecho. Os funcionários informaram ainda no documento que foi criado um comitê especial durante a pandemia para se dedicar exclusivamente à analise de dados contidos nos pedidos de registros e autorização para uso emergencial de vacinas contra o novo coronavírus.

 

“Tal comitê tem trabalhado incansavelmente, por meio de avaliação técnica criteriosa, que inclui uma análise rigorosa dos dados laboratoriais, de produção, de estabilidade e clínicos, de forma isenta e sem se submeter a qualquer tipo de pressão política e no menor tempo possível”, diz outro trecho. A Anvisa acabou sendo envolvida no embate entre o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o presidente Jair Bolsonaro, que divergem sobre os prazos e a forma de liberação das vacinas.

Compartilhar agora
X