Fabricante da ivermectina diz que dados não apontam eficácia contra Covid-19

A farmacêutica alemã Merck, uma das maiores do mundo e fabricante de ivermectina, publicou nesta quinta-feira (4) um comunicado com um alerta contra o uso indiscriminado do vermífugo no combate à Covid-19.

 

O comunicado diz que seus cientistas estão analisando todos os estudos científicos conduzidos pelo mundo sobre a eficácia do medicamento contra o coronavírus. No entanto, a empresa identificou que:

 

Não há base científica para um potencial efeito terapêutico contra Covid-19 em estudos pré-clínicos;
> Não há evidência significativa para atividade clínica ou eficácia clínica em pacientes com a Covid-19 e;
> Há uma falta preocupante de dados sobre segurança na maioria dos estudos;
> Mesmo sem estudos aprofundados sobre o tema, o medicamento passou a integrar o chamado “kit Covid“, o coquetel de medicamentos utilizado principalmente como “tratamento precoce” recomendado pelo Ministério da Saúde, mesmo com ineficácia comprovada.

 

O comunicado segue com recomendações de uso da ivermectina contra estrongiloidíase e contra a oncocercose, ambas infecções parasitárias. Mesmo com esses usos conhecidos e estabelecidos, ainda há possíveis reações adversas.

Compartilhar agora
X