Dos criadores de “La Casa de Papel”, conheça White Lines, a nossa série da semana

por Luciana Lopes

 

Até que ponto vale a pena descobrir o que aconteceu no passado??? Desenterrar histórias que nem sempre são agradáveis ???? Viver um presente totalmente diferente do seu ????

 

Trata-se da nova série do criador de “La Casa de Papel”, White Lines, que chegou a Netflix em 15 de maio de 2020. Uma série intensa em todos os sentidos: sexo, drogas, família. Uma trilha sonora fantástica, uma fotografia sensacional e vou ser bastante sincera, foi uma das melhores séries que já assisti.

 

A série já começa com a polícia espanhola encontrando o cadáver do DJ Axel Collins 20 anos após seu misterioso desaparecimento. A partir daí, Zoe, a irmã mais nova do músico, vai à ilha para investigar os segredos sobre o seu assassinato, a quem ela sempre teve como ídolo e que acreditava ter sumido na Índia.

 

A trama envolve adrenalina, tráfico de drogas, orgias, clubes noturnos, música eletrônica, mentiras e até relações incestuosas. Com classificação para maiores de 18 anos, a série explora algo típico de produções sobre a máfia, com uma disputa de poder entre as famílias Calafat e Martínez.

 

 

As cenas se alternam entre os dias atuais e flashbacks na década de 1990, para mostrar o que o destemido Axel fez em Ibiza após chegar de Manchester com seus três amigos. Durante a jornada de descoberta do assassinato do irmão, Zoe também começa a se questionar sobre ela mesma.

 

Uma curiosidade é que os diálogos se alternam em inglês e espanhol. Apesar de toda a história se passar em Ibiza, a maior parte das falas é no idioma na terra da rainha.

 

 

SEE YOU NEXT WEEK…….

Compartilhar agora
X