Dinheiro recuperado na operação Lava Jato pode ser usado para compra de vacinas, entenda:

A Força-Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro expediu ofícios à Advocacia-Geral da União (AGU), à PGE/RJ, à PGR e ao STF para consultar sobre o interesse no levantamento antecipado de recursos recuperados pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, para a aquisição de vacinas contra a Covid-19. A força-tarefa também encaminhou o ofício ao juiz Marcelo Bretas.

 

Atualmente, os processos decorrentes da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro mantêm custodiado, em contas judiciais vinculadas ao Juízo da 7ª Vara Federal Criminal, o valor total de R$ 552.574.264,16, com expectativa de que esses números aumentem substancialmente nas próximas semanas, em virtude do cumprimento de outras obrigações decorrentes de acordos de colaboração premiada e de leniência já celebrados.

 

A vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Universidade de Oxford, por exemplo, está sendo adquirida pelo valor de US$ 5,25 por dose pelo Brasil, segundo a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). Na cotação atual, US$ 5,25 equivalem a cerca de R$ 28,45. Com os valores atualmente sob custódia da Operação Lava Jato do Rio, seria possível adquirir cerca de 19,4 milhões de doses da vacina da AstraZeneca.

Compartilhar agora
X