Dilma recusa convite de Doria para ser vacinada: “É inaceitável furar a fila”

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta, 21, que recusou um convite do governador de São Paulo, João Doria (PSDB) para ser vacinada, em Porto Alegre, no dia 25 de janeiro. Por meio de nota publicada em seu site, ela afirmou que “é inaceitável furar a fila, que deve ser estritamente “respeitada por todos os brasileiros”.

 

A petista também alegou razões “éticas e de justiça” e pediu respeito ao Plano Nacional de Vacinação. “Deve ser respeitado e, se é certo que a vacinação já começou, não há montante de vacinas disponível para que eu, agora, seja beneficiada”, completou.

 

Lula, que anunciou nesta quinta (21) que foi diagnosticado com Covid durante viagem a Cuba, também recusou o convite. Fernando Collor informou que não poderá participar.

Compartilhar agora
X