COPA DO MUNDO: Ipec mostra que metade dos brasileiros acreditam que o Brasil tem muita chance de ser hexa

Com a seleção brasileira já convocada pelo técnico Tite, a empolgação com a competição e com a equipe é difícil de ser percebida de forma sólida pelas ruas, enquanto bandeiras do país ainda se confundem com as estendidas durante o recente e polarizado processo eleitoral.

 

A Copa do Mundo começa em nove dias. E segundo uma pesquisa da Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica (IPEC), divulgada pelo jornal O Globo nesta sexta-feira (11), 69% dos brasileiros estão empolgados em algum nível com a Seleção, enquanto 80% acreditam que o Brasil tem chances de ser hexa – 50%, inclusive, aposta em “muitas chances” de ver o hexacampeonato acontecer.

 

A pesquisa foi feita com 2 mil entrevistas presenciais entre os dias 3 e 8 de novembro em 128 cidades. Ou seja, uma parte menor da amostra foi entrevistada após a convocação, no dia 7. O estudo revela ainda que 25% dos entrevistados se dizem “desanimados” com a competição.

 

Os comércios, especialmente aquelas de vestuário, já tentam embarcar na competição com peças voltadas às cores da Amarelinha. O velho costume de enfeitar as ruas, resgatado das memórias com carinho nas redes sociais, tem dificuldade de ganhar adeptos. Mas aqueles que se empenham no processo garantem que vale à pena.

 

“Sou apaixonada pela Copa e pela tradição carioca de pintar rua e colocar bandeiras”, conta a aposentada Sandra Oliveira, moradora do bairro da Gávea, no Rio de Janeiro. Nascida em Ribeirão Preto (SP) e no Rio há 35 anos, Sandra e a família costumam frequentar Copas do Mundo in loco desde o mundial da África do Sul, em 2010. Para o torneio do Catar, a ideia é enfeitar a porta de seu condomínio, na torcida para encantar as novas gerações.

 

Outro dado da pesquisa Ipec aponta que 44% dos entrevistados dizem ter planos para assistir às partidas do Brasil, enquanto 31% pretendem acompanhar o máximo de jogos que puder.

 

 

Compartilhar agora