Comissão de Bonificação da UNIVASF se reúne e recebe proposta “Incluir para Democratizar”, da UESP

A Universidade Federal do Vale do São Francisco – UNIVASF, realizou ontem, sexta-feira (30) uma reunião com a Comissão de Bonificação, na universidade. Na ocasião, Omar Babá Torres, Representante Externo do Conselho Universitário – CONUNI, solicitou que a proposta seja absorvida pela comissão que trata da bonificação “Incluir para Democratizar”, feita pela União dos Estudantes Secundaristas de Petrolina – UESP. Também presente, o coordenador da Comissão do Bônus em Paulo Afonso – BA, Sydney Correia Leão, analisou que a participação dos estudantes secundaristas pode contribuir com o debate.

 

De acordo com ele, a Presidência da Comissão enxerga o pedido como relevante, considerando a representatividade da UESP em relação ao segmento estudantil no estado de Pernambuco, e a defesa que vêm fazendo da maior democratização do acesso à universidade.

 

“A participação dos estudantes secundaristas pode contribuir em relação à discussão trazendo novas ideias ou reafirmando ideias antigas sobre a questão da bonificação regional. Além disso, é um demonstrativo de que a sociedade civil organizada apoia o debate, no âmbito da nossa Comissão”, ressaltou Sydney.

 

Empenhado com o projeto de bonificação para inclusão regional de estudantes ao ingresso nas mesorregiões da Univasf, Sydney Leão recebeu a proposta “Incluir para Democratizar” de maneira otimista. E disse que, a fase ainda é de estudos e diligências sobre a questão da bonificação regional; sendo que a finalização do relatório que será analisada pelo Conuni, poderá trazer elementos originalmente propostos pela UESP, e deverá acontecer entre outubro e novembro deste ano.

 

A expectativa é que o debate avance na universidade, no Conselho Universitário e na sociedade, para que ambas se unam e se conscientizem das necessidades solicitadas. Em medidas gerais, a proposta da UESP visa implantar o aumento de 50% para 60% das cotas de estudantes que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas; 1 vaga para todos os cursos, reservadas para candidatos indígenas; e a instituição do bônus de inclusão regional de 15%.

“A proposta é relevante também por abordar situações referentesàs populações indígenas, quilombolas e LGBTQIA+”. Completou Sydney Leão, sobre a solicitação da UESP para além da bonificação regional.

 

Entenda o que é CONUNI e como funciona a Comissão de Bonificação

 

De acordo com a UNIVASF, “o Conselho Universitário – CONUNI integra, junto com o Conselho de Curadores (Concur) e a Reitoria, a administração superior da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf). É o órgão superior deliberativo, normativo, consultivo e de planejamento da Universidade, formado por representantes da comunidade acadêmica e da comunidade externa.

 

Criada por meio da Decisão Nº 41/2021 do CONUNI, a Comissão de Bonificação para Inclusão Regional visa tratar do critério de bonificação para inclusão regional, analisando a viabilidade de adoção desta medida aos estudantes das mesorregiões da Univasf”.

Compartilhar agora
X