Com dificuldade financeira, estrela da MPB, Ângela Ro Ro pede ajuda: “já tentei vender live barata, mas ninguém se interessa”

Na tarde desta sexta feira (19), a estrela da MPB Ângela Ro Ro relatou aos seus fãs que está passando por dificuldades financeiras. A cantora usou suas redes sociais para pedir doações enquanto passa por esse momento.

 

Numa publicação feita no instagram, Ângela colocou dados de sua conta bancária e escreveu: “Estou passando por dificuldade financeira, quem puder depositar apenas 10 reais, agradeço! Saúde a todos!”. A cantora também disse já ter tentado algumas vezes fazer uma live para levantar uma renda, mas sem sucesso. “já tentei vender live barata, mas ninguém se interessa” lamentou.

 

Em 2019, a cantora Angela Ro Ro completou 70 anos de idade e também fez uma turnê que comemorou os 40 anos do seu marcante disco de estreia.

 

SUA HISTÓRIA

Angela Maria Diniz Gonçalves (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1949). Compositora, cantora, pianista. Inicia os estudos de piano clássico aos 5 anos e, aos 6, já compõe uma guarânia em seu acordeão. Ganha o apelido Ro Ro na adolescência, devido à voz grave e rouca. Em 1971, Angela Ro Ro muda-se para Londres e alterna o trabalho de faxineira e garçonete com o de cantora e pianista. De volta ao Brasil, em 1974, apresenta-se nas melhores casas noturnas do Rio de Janeiro, com repertório escolhido de acordo com suas preferências pessoais: Ella Fitzgerald, Jacques Brel e Maysa (1936 – 1977), entre outros.

 

Torna-se conhecida como cantora e compositora em 1976, ao participar do festival de rock Som, Sol e Surf, organizado pelo jornalista e produtor musical Nelson Motta em Saquarema, Rio de Janeiro, no qual também se apresentam Raul Seixas, Made in Brazil e Rita Lee. Em 1979 tem a canção Agito e Uso gravada por As Frenéticas e Não Há Cabeça, por Marina Lima e Ney Matogrosso. No ano seguinte, Ney Matogrosso interpreta Balada da Arrasada. Lança seu primeiro disco, Angela Ro Ro, em 1979, pela PolyGram, que conta com arranjos do pianista Antônio Adolfo em diversas faixas. A canção Tola Foi Você é o seu debute nas rádios, mas o primeiro grande sucesso é Amor, Meu Grande Amor, cuja letra é de Ana Terra. Gota de Sangue tem grande repercussão na voz de Maria Bethânia.

 

O segundo LP, Só Nos Resta Viver, de 1980, emplaca a canção que dá nome ao disco. No ano seguinte, Angela Ro Ro lança Escândalo, com canção homônima escrita para ela por Caetano Veloso. Em Simples Carinho, de 1983, o destaque é a canção homônima, de João Donato e Abel Silva, em novo arranjo de Antônio Adolfo. Em 1984 sai A Vida É Mesmo Assim, e uma canção desse disco, Fogueira, torna-se a sua segunda música a fazer sucesso em versão de Maria Bethânia. Os dois últimos discos da década de 1980 são Eu Desatino, 1985, e Prova de Amor, 1988.

 

Inicia a década de 1990 com diversos shows em casas noturnas, acompanhada por banda ou sozinha ao piano. Participa como cantora da Rio Jazz Orquestra, regida pelo maestro e saxofonista Marcos Szpilman. Em 1993, a temporada de shows resulta no CD Nosso Amor ao Armagedon – Angela Ro Ro ao Vivo, gravado na casa de show carioca Jazzmania, onde lança Cobaias de Deus, parceria com Cazuza. Grava em 2000 o disco Acertei no Milênio. Lança dois álbuns em 2006: Compasso, cuja canção homônima, composta em parceria com Ricardo Mac Cord, entra para o seu repertório de sucessos; e Angela Ro Ro ao Vivo. No ano de 2009, lança o CD Escândalo.

Compartilhar agora
X