Cinco pessoas tomaram vacinas vencidas em Juazeiro

Dados do Ministério da Saúde, publicados nesta sexta-feira (2) pela Folha de São Paulo, aponta que milhares de pessoas no Brasil tomaram vacina vencida contra Covid.

 

De acordo com a publicação as doses vencidas, que comprometem a proteção contra a Covid-19, foram aplicadas em 1.532 municípios, incluindo Juazeiro, Casa Nova, Sento-sé, Uauá, Senhor do Bonfim, Lagoa Grande, conforme dados da publicação.

 

Os imunizantes teriam sido aplicados até o dia 19 de junho e Maringá, no Paraná, era o município com o maior número de doses vencidas aplicadas, 3.536 pessoas recebendo a primeira dose do produto da AstraZeneca fora da validade.

 

Segundo o site redeGN buscou a informação sobre municípios da região que teriam aplicado as doses vencidas e encontrou dados que indicam que Juazeiro ministrou 5 doses e está na 463º posição no ranking do tema. Casa Nova, Senhor do Bonfim aplicaram 3 doses cada, Uauá, 2 doses, Sento-Sé 1 dose e Lagoa Grande, 2 doses do imunizante vencido.

 

Todos os imunizantes expirados integram oito lotes da AstraZeneca importados ou adquiridos por consórcio. Um deles passou da validade no dia 29 de março. O que venceu há menos tempo estava válido até 4 de junho.

 

O lote pode ser conferido na carteira individual de vacinação. Quem tiver recebido uma dose de um desses oito lotes de AstraZeneca após a data de validade (veja gráfico) deve procurar uma unidade de saúde para orientações e acompanhamento.

 

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, quem tomou imunizante vencido precisa se revacinar pelo menos 28 dias depois de ter recebido a dose administrada equivocadamente. Na prática, é como se a pessoa não tivesse se vacinado.

Compartilhar agora
X