Calamidade: 4º dia de apagão provoca corrida por água e filas em mercados no Amapá

O Amapá vive dias difíceis. É que o estado entrou, nesta sexta-feira (6) no quarto dia de um apagão que atingiu a capital, Macapá, e outros 13 municípios., onde quase 90% da população está há 60 horas sem energia elétrica. Mesmo com o início do trabalho de reparo na subestação atingida por um incêndio na noite de terça-feira (3), ainda não houve restabelecimento do serviço.

 

Em Macapá, só há energia em serviços essenciais, como hospitais. Falta ainda água encanada, água mineral e gelo. Internet e serviços de telefonia estão praticamente sem funcionar, e a maioria dos postos de gasolina não tem gerador e não consegue operar. Além disso, caixas eletrônicos e máquinas de cartão também estão paralisados. Há filas em postos de gasolina, supermercados e locais de revenda de água. Segundo O G1, macapaenses vêm ocupando shoppings e aeroporto em busca de energia.

 

A Prefeitura de Macapá decretou estado de calamidade pública para a capital para nos próximos 30 dias. A medida possibilita mais agilidade para a tomada de ações de emergência e de apoio à população. O gabinete de crise do governo federal lançou três planos para a recuperar o fornecimento de energia ainda ontem. Porém, segundo disse hoje (6) o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, após uma reunião com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o apagão no estado deverá ser 100% restabelecido em até 10 dias.

foto: Maksuel Martins/Fotoarena/Folhapress

Compartilhar agora
X