Brasil é ‘vítima’ de ‘brutal campanha de desinformação’ sobre Amazônia e Pantanal, diz presidente

O Brasil é “vítima de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal”, disse o presidente Jair Bolsonaro em discurso apresentado, por meio de um vídeo gravado, na Assembleia das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira (22). Bolsonaro disse ainda que a Amazônia e o Pantanal brasileiro são florestas “úmidas” que não permitem propagação das chamas e que o fogo não se alastra pelo interior da mata. De acordo com o presidente, os incêndios ocorrem apenas nas bordas da Amazônia e são realizados por “índios” e “caboclos”.

 

Bolsonaro disse ainda que o Brasil tem a “melhor legislação” sobre o meio ambiente em todo o mundo e que o país respeita as regras de preservação da natureza e que entidades brasileiras e “impatrióticas” se unem a instituições internacionais para prejudicar o país. Vale ressaltar que o Pantanal, que sofre gravemente com as queimadas nas últimas semanas, teve em setembro o recorde histórico de focos de incêndio para o mês. Já a Amazônia, principal alvo de preocupação da comunidade internacional, os alertas de desmatamento subiram 34% de agosto de 2019 a julho de 2020, de acordo com o Inpe.

 

Bolsonaro disse ainda que mantém uma postura de “tolerância zero com o crime ambiental”. Sobre a pandemia da covid-19, Bolsonaro disse que a imprensa no Brasil “politizou” o vírus e que as medidas de isolamento “quase” levaram o país ao “caos social’.

 

Assista ao discurso

 

 

(foto: Marcos Corrêa/PR)

Compartilhar agora
X