BOAS NOTÍCIAS: Pfizer anuncia que pílula contra Covid-19 reduz hospitalização e morte em 89%

A Pfizer divulgou, nesta terça-feira (14), novos resultados que confirmam a eficácia robusta do Paxlovid contra a Covid-19: o comprimido é capaz de reduzir o risco de hospitalização ou morte, conforme consta em comunicado. Além disso, os dados indicam que o fármaco tem alto potencial de preservar a atividade antiviral diante da variante ômicron do coronavírus.

 

O Paxlovid inclui duas substâncias: ritonavir e nirmatrelvir. É a segunda que deve oferecer proteção frente à ômicron, já que atua de forma intracelular para bloquear a protease (um tipo de enzima) do Sars-CoV-2 e, assim, inibe a replicação do patógeno. O ritonavir é administrado em conjunto para desacelerar o metabolismo do nirmatrelvir e prolongar o funcionamento do remédio.

 

 

Em testes in vitro, cientistas detectaram uma atividade antiviral consistente contra as cepas alfa, beta, delta, gama, lambda e mu. Mais recentemente, pesquisadores observaram o nirmatrelvir inibir a protease 3CL, que está associada à ômicron. Ainda há estudos adicionais em curso com essa variante do Sars-CoV-2, mas espera-se que o medicamento funcione contra ela e outros coronavírus.

 

A equipe também divulgou os resultados finais dos testes de fases 2 e 3 do Paxlovid, dos quais participaram 2.246 adultos. Todos tinham diagnóstico leve ou moderado de Covid-19 e pelo menos uma condição que aumenta o risco de desenvolver um quadro grave da doença. Durante cinco dias, os pacientes receberam Paxlovid ou placebo oralmente a cada 12 horas.

 

Os dados reforçaram as conclusões preliminares anunciadas em novembro. Ingerido até três dias depois do início dos sintomas, o medicamento consegue diminuir em 89% a chance de hospitalização ou morte por qualquer causa em adultos de alto risco, na comparação com pessoas que tomaram placebo.

 

Dos indivíduos tratados com Paxlovid, apenas 0,7% foi hospitalizado (5 dos 697, sem mortes). Esse índice foi de 6,5% para o grupo do placebo, que registrou 44 internações e 9 mortes entre os 682 participantes.

Compartilhar agora
X