BOAS NOTÍCIAS: OMS aprova primeira vacina contra a malária para crianças, em decisão considerada histórica

Em uma decisão considerada histórica, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, nesta quarta-feira (6), a vacina contra a malária RTS,S/AS01, a primeira contra essa doença transmitida por mosquitos que todo ano mata mais de 400.000 pessoas por ano. A decisão é válida para as regiões do planeta com alta taxa de transmissão do Plasmodium falciparum, um dos protozoários por trás da enfermidade.

 

O local que mais deve se beneficiar da medida é a África Subsaariana, que concentra a vasta maioria dos casos e das mortes pela moléstia: todos os anos, mais de 260 mil crianças com menos de cinco anos que moram ali morrem de malária. O Brasil registrou cerca de 130 mil casos e menos de 30 óbitos pela enfermidade em 2020, por isso não deverá ser contemplado com a vacina, segundo reportagem da BBC. Além disso, o agente causador da maioria das infecções por aqui é o Plasmodium vivax, protozoário sobre o qual o novo produto aprovado não tem efeito.

 

 

A doença, da qual se tem registro desde a Antiguidade, manifesta-se através de febre, dores de cabeça e musculares, seguidas de outros sintomas cíclicos como calafrios, aumento da temperatura corporal e sudorese. A cada dois minutos, uma criança morre de malária no mundo, segundo a OMS. A RTS,S é desenvolvida desde 1987 pela farmacêutica britânica GSK. Após os testes preliminares, o imunizante foi avaliado em ensaios clínicos envolvendo seres humanos a partir do ano 2000, com o apoio da ONG Path e da Fundação Bill e Melinda Gates.

Compartilhar agora
X