Biden anuncia doação de vacinas para América Latina, inclusive Brasil

A governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (3) os detalhes de seu plano para compartilhar pelo menos 80 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 com o resto do mundo até o final de junho, incluindo um plano específico para as primeiras 25 milhões de doses.

 

O Brasil será beneficiado por meio de doses recebidas através do consórcio internacional Covax Facility, aliança internacional coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para acelerar o desenvolvimento e a produção de vacinas contra o novo coronavírus e garantir o acesso igualitário aos imunizantes.

 

Pelo menos 75% dessas vacinas doadas pelo governo de Joe Biden serão compartilhadas com o consórcio Covax e 25% serão compartilhadas diretamente com países necessitados, explicou a Casa Branca.

 

O total de doses de vacinas que serão destinadas ao Brasil ainda não está claro – os EUA não informaram, separadamente, quantas unidades serão destinadas por país.

 

O comunicado da Casa Branca, porém, diz que o país está no grupo que receberá 6 milhões de unidades por meio da Covax. Além do Brasil, essas unidades serão divididas por Argentina, Colômbia, Costa Rica, Peru, Equador, Paraguai, Bolívia, Guatemala, El Salvador, Honduras, Panamá, Haiti e outros países caribenhos, além da República Dominicana.

 

“As vacinas e as quantidades específicas serão determinadas e compartilhadas à medida que o governo trabalhar por meio dos parâmetros logísticos, regulatórios e outros específicos de cada região e país”, diz a nota do governo Biden.

Compartilhar agora
X