Auxílio emergencial será renovado “por dois ou três meses”, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta terça-feira (8) que o auxílio emergencial será renovado “por dois ou três meses”. Com a nova prorrogação, as parcelas poderão ser pagas até outubro, e o titular da pasta federal disse que essa extensão do subsídio será em tempo suficiente para que a vacinação na população adulta avance no país.

 

“Possivelmente vamos estender o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí. Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio”, completou durante encerramento de uma reunião da Frente Parlamentar de Serviços. Guedes não informou se a extensão manterá o mesmo valor das parcelas e o número de beneficiados.

 

Ainda de acordo com o ministro, após a extensão do auxílio, o benefício será substituído pela nova versão do programa Bolsa Família. A atual etapa do auxílio emergencial começou a ser paga em abril deste ano e terá quatro parcelas, que estão programadas para acabar em julho. O valor médio do benefício é de R$ 250, abrangendo cerca de 40 milhões de família.

 

foto: Isac Nóbrega/PR

Compartilhar agora
X