Aprovadas por unanimidade, vacinas da Oxford e Coronavac são liberadas pela Anvisa para uso emergencial

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) formou maioria de votos neste domingo (17) a favor do uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Dos cinco diretores, três já haviam votado a favor até a última atualização desta reportagem. Outros dois apresentarão seus votos em seguida.

 

“Guiada pela ciência e pelos dados, a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores vêm trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”, afirmou a relatora dos pedidos, Meiruze Freitas.

 

Segundo Leonardo Filho, estatístico da Anvisa, a eficácia da Coronavac é de 50,4%, em percentual arredondado. Segundo o gerente de Medicamentos, Gustavo Mendes, a eficácia da vacina de Oxford é de 70,42%. Durante apresentação dos dados, Gustavo Mendes informou ainda que a área técnica da Anvisa recomendou a aprovação do uso emergencial das duas vacinas, “condicionada ao monitoramento das incertezas e reavaliação periódica”. Mendes também ressaltou que há aumento no número de casos e ausência de alternativas terapêuticas.

 

Segundo informações da Folha de S. Paulo, com a aprovação da Coronavac, o governo de SP fará a primeira inoculação de uma pessoa contra a Covid-19 já na tarde deste domingo (17) (VEJA AQUI) A secretaria de saúde paulista já começa a campanha na segunda-feira (18). No restante do país, a vacinação deve começar a partir de quarta, dia 20.

Compartilhar agora
X