Anvisa autoriza retomada de testes da CoronaVac

A retomada dos testes clínicos da CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida no Brasil pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac, foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta quarta-feira (11). Os testes haviam sido interrompidos na segunda (9) depois que a agência foi notificada pela instituição paulista da ocorrência de 1 “evento adverso grave inesperado“. Constatou-se que se tratava da morte de um dos voluntários por suicídio, conforme laudo.

 

Na nota, a agência informou que “entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG (evento adverso grave) inesperado e a vacina”. A agência reguladora reforça que a medida “de caráter exclusivamente técnico, levou em consideração os dados que eram de conhecimento da Agência até aquele momento”.

 

O texto rebate as declarações do Instituto Butantan, que afirma ter comunicado as razões da morte do voluntário já em 6 de novembro, quando fez o 1º contato com a Anvisa sobre o caso. A agência nacional negou e disse que só teve conhecimento do evento sem detalhamento e, por causa da “precariedade dos dados enviados pelo patrocinador naquele momento”. A interrupção dos testes chegou a ser comemorada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Compartilhar agora
X