Ancine e Ministério da Economia querem extinguir meia-entrada nos cinemas

Para quem paga meia-entrada no cinema, as coisas podem mudar em breve. É que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Ministério da Economia querem propor a extinção do recurso. A justificativa é que quase 80% dos ingressos de cinema vendidos no Brasil em 2019 tiveram preço de meia-entrada, enquanto que o ingresso inteiro enfrenta uma queda nas receitas há três anos, o que a levou a aprovar uma consulta pública sobre a obrigatoriedade legal da meia-entrada e seu impacto no mercado.

 

A discussão está aberta para contribuições até o dia 13 de agosto, mas o Ministério da Economia já se manifestou e defendeu a extinção de todas as regras que garantem o benefício. A análise tem como base as informações do Sistema de Controle de Bilheteria (SBC), por meio do qual a Ancine tem acesso às informações de mais de 3 mil salas em todo o País desde 2017.

 

Os dados, fornecidos praticamente em tempo real, mostram os números de vendas de ingressos por categoria, dia, horário e filme, mostram que a venda de ingressos na categoria inteira, que era cerca de 30% em 2017, caiu para 21,6% no ano passado. Quase 60% das meias-entradas concedidas no ano passado estavam ligadas às diversas leis que existem no País sobre o tema.

 

A meia entrada é garantida a estudantes, jovens de baixa renda, pessoas com deficiência e adultos com mais de 60 anos. A estimativa da Ancine é que quase metade da população brasileira (96,6 milhões) se enquadrem nisso. Algumas leis de Estado ou de município garantem benefícios para professores, servidores públicos, doadores de sangue, portadores de câncer, doadores de medula e sindicatos de categorias profissionais.

 

A Ancine justifica que o objetivo de facilitar o acesso a bens culturais à camada da população menos privilegiada em termos sociais e econômicos não está sendo alcançado, e que a extinção das regras sobre meia-entrada possibilitaria a essas empresas corrigir eventuais ineficiências econômicas geradas pela política de meia-entrada, explorando de maneira mais eficiente seu próprio negócio, o que significaria aumento de público.

 

Você concorda com essa possibilidade?

Compartilhar agora
X