Acusado de matar Beatriz é transferido de cela; confira

A Secretaria de Defesa Social optou por não fazer ‘barulho’, sem alarde para não expor o possível assassino de Beatriz, e transferiu Marcelo da Silva, do presídio de Salgueiro para uma cela individual em Igarassu, região metropolitana de Recife. A medida visa preservar a integridade física do acusado, uma vez que os outros detentos não aceitam esse tipo de crime efetuado contra crianças.

 

Com base no exame elaborado de DNA, delegados que investigam o crime interrogaram o principal suspeito e, de acordo com a Polícia, confessou ter praticado tal ato contra Beatriz.

 

Marcelo da Silva, de 40 anos, cumpre pena desde 2017, por um estupro de menor e dois assaltos. No caso envolvendo Beatriz não há indícios de crime sexual.

 

No Jornal Nacional, apresentado na Globo, os pais de Beatriz, Lucia e Sandro, acreditam que a prova científica pode indicar o assassino, porém esperam que a polícia encontre mais provas para garantir que o culpado seja condenado pela Justiça.

 

Esse resultado do DNA é muito importante. A gente sabe que é incontestável o resultado. Mas precisa colocar ele na cena do crime. Outros elementos precisam ser realizados e eles não nos apresentaram isso. Na verdade, não foi realizado, não foi feito”, afirma Lucia, mãe de Beatriz.

 

“Quando eu tiver a certeza plena de que é ele, realmente, o assassino”, diz Lucia sobre o que poderia acalmar o seu coração de mãe.

Compartilhar agora
X