Abstenção recorde e alunos voltando da porta por lotação de salas. Como foi o 1º dia do Enem 2020

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 teve a primeira prova aplicada neste domingo (17) em meio à alta de casos de coronavírus em 13 estados do país, suspensão da prova no Amazonas, estudantes barrados em salas e abstenção recorde: 51,5%.

 

Embora o Inep, autarquia do Ministério da Educação responsável pelo exame, tenha assegurado que seguiria protocolos de segurança para fazer a prova em plena pandemia, houve candidatos barrados na porta da sala de prova porque os locais já estavam com a lotação acima do que estabelecia o protocolo contra a Covid. Casos assim foram registrados no PR, RS, SC e SP. Mais de 8 mil alunos em todo o país também não compareceram à prova por apresentarem sintomas de doenças infectocontagiosas.

 

Para o ministro da Educação, Milton Ribeiro, a realização do Enem 2020 “foi um sucesso”: “No meio de uma crise, mobilizar milhões de pessoas, para mim foi um sucesso”, afirmou Milton Ribeiro.

 

O tema da redação do Enem 2020 foi ‘O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira’. Os candidatos tiveram que fazer um texto dissertativo-argumentativo, apresentar opiniões e organizar a defesa de um ponto de vista. Os candidatos tiveram que responder questões sobre escravização de chineses, Insurreição Pernambucana, independência dos Estados Unidos, Revolução Francesa e reformas macroeconômicas no governo de Fernando Henrique Cardoso. Também houve perguntas sobre desigualdade de gênero, como uma que abordava a diferença salarial entre os jogadores de futebol Neymar e Marta. (G1)

Compartilhar agora
X