4 mil m³/s: Chuvas farão Sobradinho ter maior vazão dos últimos 13 anos

A vazão do Lago de Sobradinho vai aumentar a partir de amanhã (12), e deve chegar a um patamar jamais visto desde 2009, segundo comunicado emitido pela Chesf nesta terça-feira (11), que informa que a defluência (água que sai) deve chegar a 4 mil m³/s até o próximo dia 24 de janeiro. Carta emitida ontem (10) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), formaliza a declaração da situação de cheia nos reservatórios da Bacia do São Francisco, “face às expressivas chuvas ocorridas a montante na UHE Três Marias com a consequente elevação da sua afluência”.

 

Sobradinho, que atualmente tem 60% de seu volume útil, hoje opera com defluência de 816 m³/s, enquanto sua afluência (água que entra) é de 4.700 m³/s. A partir desta quarta-feira, a defluência vai aumentar para 1.300 m³/s. A cada dois dias, a vazão vai aumentando 500 m³/s, chegando, portanto, a 2.300 m³/s em 16 de janeiro, 2.800 m³/s em 18 de janeiro, 3.300 m³/s em 20 de janeiro, 3.800 m³/s em 22 de janeiro e 4.000 m³/s no dia 24. Os valores podem ser turbinados e/ou vertidos.

 

A própria Chesf chama atenção que a vazão de 4 mil m³/s não é vista desde 2009, por isso, ressalta a importância “da não ocupação de áreas ribeirinhas situadas na calha principal do rio, haja vista o período úmido em curso”. No que diz respeito à segurança da Barragem, ressalta que “todas as usinas operadas pela Chesf encontram-se em condições seguras, operando em total normalidade, sendo monitoradas de forma contínua, com procedimento de rotina de inspeção local e avaliação dos instrumentos de segurança”, finaliza o comunicado.

 

*com informações da RedeGN

Compartilhar agora
X