Portal Zap - Jovem gay é agredido em Juazeiro e desabafa: “O que foi que eu fiz?”






Jovem gay é agredido em Juazeiro e desabafa: “O que foi que eu fiz?”
Veja mais:
publicada em 22/05/2019

O estudante Jackson do Santos estava indo da casa da avó, no última sábado (18), bairro Novo Encontro, quando foi vítima de uma agressão homofóbica. Muito machucado Jackson resolveu tornar pública a agressão.

"Sinceramente eu não queria falar sobre isso por medo ou vergonha, mas eu preciso desabafar. Sábado a noite por volta de umas 19hs eu estava indo pra casa, saindo da casa da minha avó, quando um indivíduo me seguiu. Começou a tirar bricandeiras sem graça comigo sem eu dar atenção a ele. Ele por não satisfeito, quebrou um copo na minha cara na rua da casa da minha avó onde eu fui criado. Tinha pessoas na porta e isso não intimidou ele nem um pouco, eu não tive reação nenhuma", relatou Jackson pela rede social.

De acordo com Jackson em contato com a reportagem do Blog Geraldo José, ele não sabe sequer o nome do agressor. Em seu desabafo, o estudante diz que é "gay e que não vai ficar escondido". 

"Voltei correndo pra casa da minha avó pedindo socorro com sangue no rosto e no meio da rua minhas primas todas assustadas sem entender nada chamaram a Polícia, até hoje estamos esperando, Samu a mesma coisa. Fui socorrido por um amigo as presas por que eu estava perdendo muito sangue. Toda noite quando estou só, eu choro só e faço uma pergunta e não tenho resposta: -Por que ele fez isso?  O que  foi que eu fiz? E não consigo entender, nós somos gays, não pedimos pra ser assim". A gente vê isso acontecendo com os outros e acha q isso nunca vai acontecer com você ou com alguém da sua família, mas a maldade está ai, pessoas ruins existem sim.  Portanto eu não vou me esconder e nem me privar por uma coisa que eu não fiz, muito menos mudar o meu jeito de ser. Eu sou gay e isso não vai mudar em nada"

Jackson dos Santos até o momento ainda não fez Boletim de Ocorrência. Segundo ele o rosto ainda está muito dolorido.

Geraldo José
TAGS: Crime, agressão, juazeiro